18.10.08

L-O-R-O-S-A-E

Lavam-se os olhos nega-se o beijo
do labirinto escolhe-se o mar
no cais deserto fica o desejo
da terra quente por conquistar
Nobre soldado
que vens senhor
por sobre as asas do teu dragão
beijas os corpos no chão queimado
nunca serás o nosso perdão
Salgas de ventres que não tiveste
ceifando os filhos que não são teus
nobre soldado nunca sonhaste
ver uma espada na mão de Deus
Da cruz se faz uma lança em chamas
que sangra o céu no sol do meio dia
do meio dos corpos a mesma lama
leito final onde o amor nascia
Ai Timor
calam-se as vozes dos teus avós
Ai Timor
se outros calam cantemos nós.



Descoberto em 1512. Utilizado exclusivamente para fins comerciais. A meio do século XX dispôs de electricidade, agua, escolas, hospitais. O resto do país, continuava atrasado. Após a Revolução o governo português abandona a ilha. Três dias depois os militares indonésios invadem Díli. A ocupação pela Indonésia fez com que se tornasse a 27.ª província indonésia. Uma política de genocídio resultou num longo massacre dos timorenses. Em 91, o exército indonésio mata cerca de 200 pessoas numa manifestação. Em 99, os governos de Portugal e da Indonésia começam a negociar um referendo pela independência, sob supervisão da ONU. O governo indonésio iniciou programas de desenvolvimento social, como a construção e recuperação de escolas, hospitais e estradas, para promover a boa imagem. As milícias, antes dos resultados, mataram nas ruas todas as pessoas suspeitas de terem votado pela independência. No mesmo ano, soldados australianos sob alçada da ONU entraram em Díli . Em abril de 2001, os timorenses elegeram o líder do país. Xanana Gusmão foi presidente timorense. A 20 de Maio de 2002, Timor-Leste tornou-se totalmente independente.




“Um morto é uma tragédia, vários mortos são uma estatística”

3 comentários:

  1. The Godfather18 outubro, 2008

    Mais um exemplo da cobardia portuguesa! Durante anos ignorámos as nossas responsabilidades para com Timor de deixámos a Indónesia tiranizar aquele povo. Passadas algumas décadas lá nos mexemos e fizeram-se cantigas e iniciativas para ajudar aquilo que, indirectamente, também nós ajudámos a destruir.

    Agora é uma questão de tempo. Timor Lorosae é um Estado muito recente e por isso a poeira ainda não assentou completamente ...

    ... a ver, a ver!!!

    ResponderEliminar
  2. Tens cá um jeito pra estes textos, escreves bem! ;)
    Adorei a fotografia, bem escolhida.
    Beijooooo

    ResponderEliminar