18.12.08

# 30


Tenho neste momento tantos pensamentos fundamentais, tantas coisas verdadeiramente metafísicas que dizer, que me canso de repente, e decido não escrever mais, não pensar mais, mas deixar que a febre de dizer
me dê sono, e eu faça festas com os olhos fechados como a um gato, a tudo quanto poderia ter dito.

Minha alma é uma orquestra oculta; não sei que instrumentos tange e range, cordas e harpas e tambores, dentro de mim. Só me conheço como sinfonia.
~ Livro do Desassossego

3 comentários:

  1. Opá que criaça mais fofa *.*
    e que foto tão bonita!
    esse livro parece-me interessante ***

    ResponderEliminar
  2. "que me canso de repente, e decido não escrever mais, não pensar mais, mas deixar que a febre de dizer"

    Às vezes, na altura em que alcançamos o cume da vontade e realização pessoais, de repente "cansamos" como diz B. Soares.

    Por mais incrível que isso pareça. Creio que é típico de ser humano...




    Fernando Pessoa. Génio das palavras, creio eu. (:

    ResponderEliminar